top of page

Com patrocínio de R$ 100 mil, edital "Cultura Circular" visa incentivar festivais mais sustentáveis.

O programa vai selecionar seis festivais brasileiros para receberem patrocínio direto para intercâmbio internacional com realizadores do Reino Unido



O edital ‘Cultura Circular’ coloca as pautas da sustentabilidade e da emergência climática no centro do universo dos festivais brasileiros, a fim de ajudar a construir eventos culturais mais verdes e sustentáveis. Criado pelo British Council, o programa já teve uma edição no México em 2021 e, neste ano, chega ao Brasil com apoio do Oi Futuro.


O edital vai contemplar seis festivais com um patrocínio de R$ 100 mil cada para criação de práticas artísticas que discutam a questão ambiental, desenvolvidas por meio de uma residência artística artistas com realizadores britânicos. Além disso, as iniciativas selecionadas vão receber formação e mentoria em “Práticas Sustentáveis para Festivais”, com o objetivo de implementar melhores práticas socioambientais em todas as etapas da operação do evento. As inscrições podem ser feitas até 25 de agosto nos sites do British Council, acesse aqui, e do Oi Futuro, clique aqui.


As inscrições para o ‘Cultura Circular’

Festivais de todo o Brasil e de todas as linguagens e expressões artísticas podem se inscrever no edital, com propostas de trabalho artístico voltadas para a promoção dos seguintes eixos temáticos:


- Mudanças climáticas e biodiversidade: combate às mudanças climáticas e defesa da biodiversidade;

- Cultura sustentável e inclusiva: desenvolvimento sustentável e de impacto social;

- Arte, Ciência e Tecnologia: relação entre natureza e arte a partir de experiências multiplataformas e pesquisas sobre bioacústica, arquitetura sonora, territorialidade, tecnologias sociais e ancestrais, inteligência artificial, NFT, dentre outros;


A iniciativa ‘Cultura Circular’

Os artistas britânicos convidados deverão realizar a residência artística no Brasil, pelo período mínimo de 10 dias. Além disso, eles deverão ter o resultado inédito do processo: trabalhos que articulem os eixos temáticos propostos pelo edital como resultado do processo da residência para o público do festival.


Durante o período da residência, o artista britânico indicado pelo festival terá contato com artistas locais, acessar a diversidade cultural e compartilhar sua vivência, por meio de discussões, registros e eventos informais e formais. Através dessas atividades, o projeto espera engajar artistas, pensadores, gestores, professores, cientistas, estudantes e a comunidade local em um diálogo positivo e estimulante que possibilite um processo colaborativo.

16 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page