“Efeito Surfe” para Saquarema: R$ 73 milhões de impacto econômico

Oi Rio Pro, apresentado por Corona, garantiu à cidade 100% de ocupação da rede hoteleira

Dos entrevistados, 47% se consideram fãs de surfe, mas não pegam onda. Esse número representa o grande público consumidor que acompanha a modalidade pelo esporte em si, pelo lifestyle, por causa dos atletas ou pelas marcas envolvidas. Um total de 43% são de surfistas amadores, sendo que 24% desse público acompanha o evento presencialmente todos os anos. O levantamento da EY foi somado a dados da Prefeitura de Saquarema, fornecidos pela Secretaria de Turismo do município.


O público que não teve a possibilidade de acompanhar de perto as baterias dessa etapa do CT, pode assistir pelas plataformas de transmissão: ao vivo nos canais da WSL, no site ou pelo aplicativo gratuito, e pela plataforma de mídia do grupo Globo (com transmissão em tempo real pelos Globoplay, Sportv e site, além de transmissões parciais ao vivo na televisão aberta, pela TV Globo). Os números dessas transmissões se destacam:


+30 horas de transmissão ao vivo nos canais SporTV

30 milhões de reais de retorno de mídia para patrocinadores

2,9 milhões horas assistidas (streaming e tv)

990 publicações nas plataformas da WSL


As redes sociais foram importantes para a propagação do evento, alcançando um público expressivo. Além da divulgação, 25% souberam da etapa brasileira pelas redes sociais da Prefeitura de Saquarema, 4% pelas mídias de atletas e 14% pelas redes sociais da WSL, que inclusive tem uma penetração indiscutível: +13 mil novos seguidores (Insta), 43 mil seguidores (Twiter), 27 mil inscritos (Youtube), 23M visualizações (Tik Tok).


Saquarema teve seu pico de procura e menções não só nas redes sociais do evento ou da WSL, como também em buscas. Segundo dados do Google Trends, a cidade teve um expressivo aumento de interesse do público em geral durante os dias da competição. O brasileiro Filipe Toledo, campeão dessa edição, também foi um dos mais buscados no período. Matérias com impacto na imprensa geraram mais de 1.000 artigos. O evento também teve repercussão internacional em sites especializados e em matéria de página inteira, com destaque na capa, do jornal norte-americano The New York Times.

Não apenas no Brasil, mas em todo o mundo, a WSL tem forte preocupação com a preservação do meio ambiente em todos os seus eventos e, também, fora deles. Em Saquarema, a organização teve a assessoria da Boomerang Soluções Ambientais na área de Gerenciamento de Resíduos e uma série de medidas e ações resultaram em 1,2 toneladas de lixo reciclável recolhido.


Iniciativas ambientais envolveram mais de 500 crianças, entre 8 e 13 anos, de 12 escolas, em ações de conscientização, como o plantio de 100 mudas recompondo o ecossistema de restinga da praia de Itaúna. Após a etapa brasileira do CT em Saquarema, mais de 200 mudas nativas foram plantadas. Além disso, a WSL utilizou os resíduos plásticos recolhidos — além do plástico utilizado nas estruturas do evento — para serem transformados em bancos que serão distribuídos pela orla de Saquarema, em um trabalho capitaneado pela ONG Eco Local. Em 2019, a WSL transformou o material em lixeiras que foram espalhadas pela cidade, contribuindo para a limpeza do munícipio.


Em Saquarema, a WSL implementou uma série de medidas de forma a reduzir o volume de lixo não reciclável gerado, como o uso de copos reutilizáveis por todo o staff, produção e fornecedores, além de evitar o uso de isopor para embalagens e realizar a separação orgânica nas áreas de produção de alimentação. Para gestão desses resíduos, foi usada uma área coberta de 50m2 (Centro de Triagem de Resíduos — CTR), fazendo a devida separação do material reciclável e não reciclável, durante todo o período do evento até sua desmontagem. Todos os resíduos foram enviados à Cooper Rio Oeste — Cooperativa de Coleta Seletiva e Reciclagem de Materiais Reaproveitáveis da Zona Oeste Ltda.


Além disso, parte das estruturas das ativações das marcas parceiras eram feitas com materiais recicláveis, em espaços sustentáveis, com áreas de conscientização e foco para garantir todo o cuidado necessário ao local do evento.


Ações de sustentabilidade sempre estiveram no cerne da WSL. Eliminar plásticos descartáveis de seus principiais eventos, ser neutra na emissão de carbono e deixar cada lugar onde há etapas de seus campeonatos melhor do que o encontrado anteriormente fazem parte de alguns dos compromissos firmados pela WSL, que é pioneira dentre as Ligas esportivas do mundo na batalha contra as mudanças climáticas e a poluição dos oceanos. A WSL e a WSL PURE (organização sem fins lucrativos originada nos escritórios da WSL) idealizaram e organizaram a campanha WE ARE ONE OCEAN, que lançada no início do ano passado e que tem como meta a proteção de 30% dos oceanos até 2030, devido a urgência na conscientização das pessoas em relação à conservação dos mares.


O Oi Rio Pro Apresentado pela Corona teve, em 2022, os patrocínios da Oi, Corona, Havaianas, Oakley, Hydro Flask, Expedia, Banco do Brasil, BB Asset Management, Secretaria de Esporte e Lazer do Governo do Rio de Janeiro, Prefeitura de Saquarema, Enel, TikTok, 51 Ice, Localiza, Oakberry, Australian Gold, Pura Vida, NewOn (Grupo Prevent Senior), UniCesumar, BFGoodrich e EY. A organização contou o apoio da Prefeitura Municipal de Saquarema e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, pela Secretaria Estadual de Esporte e Lazer (SEEL), através da Lei de Inventivo ao Esporte. E apoio institucional da Associação de Surf de Saquarema (ASS).




5 visualizações0 comentário