top of page

Marketing como Missão: O mundo mudou, os patrocínios também

Como marcas estão alinhando suas estratégias aos valores e propósitos atuais

Corona Cero, sem álcool, será a cerveja oficial dos Jogos Olímpicos até 2028

No dinâmico cenário do marketing contemporâneo, os patrocínios têm se transformado em uma ferramenta estratégica poderosa, transcendendo a tradicional exposição de marca para refletir um compromisso mais profundo com questões sociais.


Esta evolução é uma resposta direta às mudanças nas expectativas dos consumidores, que agora buscam mais do que apenas produtos ou serviços; eles procuram marcas que representem valores e causas.


De acordo com um relatório da Cone Communications, 87% dos consumidores têm uma percepção mais positiva de empresas que apoiam questões sociais ou ambientais. Além disso, a Nielsen revela que produtos de marcas comprometidas com a sustentabilidade crescem 5,6 vezes mais rápido do que aqueles sem esse compromisso.


Exemplos recentes de patrocínios inovadores são evidentes em grandes empresas globais. A AB InBev, em parceria com o Comitê Olímpico Internacional, adotou uma abordagem pioneira ao focar em cervejas sem álcool, uma estratégia alinhada com o consumo responsável e a saúde.


Da mesma forma, a colaboração da BYD com a UEFA Euro 2024, promovendo veículos elétricos, não apenas impulsiona a tecnologia sustentável, como contribui para a neutralização de carbono. Essa abordagem é reforçada por empresas como a Tesla, também usa patrocínios em eventos de esportes motorizados para enfatizar a importância da inovação sustentável no transporte.


No Brasil, a dinâmica dos patrocínios segue uma tendência semelhante. A Heineken, através do seu patrocínio ao GP São Paulo de Fórmula 1, destacou-se ao promover a Heineken 0.0, alinhando a marca com tendências globais de consumo saudável e responsável.


A Natura, com o Programa Amazônia, reforça o compromisso com a sustentabilidade ambiental. Da mesma forma, o Itaú, através do Itaú Cultural, enfatiza a importância da inclusão social e do acesso à cultura, demonstrando o impacto significativo que as empresas podem ter no desenvolvimento social e cultural.


Esses exemplos ilustram como os patrocínios modernos podem transcender a publicidade tradicional para se tornarem declarações poderosas de valores e compromissos corporativos. Eles oferecem às empresas uma plataforma para não apenas comunicar sua identidade, mas também demonstrar seu engajamento com questões sociais e ambientais importantes.


Em um mercado onde os consumidores são cada vez mais conscientes e exigentes, os patrocínios estratégicos se tornam um componente crucial para o sucesso da marca, permitindo-lhes não apenas crescer, mas também contribuir para um futuro mais responsável e sustentável.


Este é o caminho para as empresas que aspiram não apenas a liderar em seus mercados, mas também a serem reconhecidas como agentes de mudança positiva na construção de um mundo melhor.


Adauto Gudin, é publicitário e trabalha no setor de eventos e patrocínios desde 1996. Também é

Fundador e Presidente da APBR - Associação Patrocínio Brasil, a primeira associação do setor na América Latina.


266 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page